Que delícia, o calor chegou chegando!!

Sim, sem dúvida que o calor e os dias ensolarados ficam mais alegres e energizantes para muitos humanos, e para os pets também, já que são propícios para passeios e aventuras.

Mas você já ouviu falar em hipertermia? Trata-se do aumento da temperatura corporal, e nesse quesito os cães são muito mais sensíveis do que nós, humanos, pois possuem mecanismos distintos dos nossos para manter a sua termorregulação. Sim, é isso mesmo, o seu peludo pode sofrer consequências muito graves quando exposto ao calor excessivo do ambiente.

A hipertermia por intermação é o nome dado à síndrome determinada pela ineficiência do organismo de controlar o aumento excessivo da temperatura corpórea. Isso pode ser muito muito grave pois causa diversas alterações sistêmicas importantes que colocam a vida do pet em risco. Por isso, um quadro de hipertermia é considerado emergencial e deve ser diagnosticado e tratado rapidamente, de acordo com os sintomas apresentados.

Mas o que pode causar hipertermia?

  • exposição ao sol por muito tempo,
  • exercícios físicos intensos em dias quentes,
  • ficar em um local quente e abafado, com pouca ventilação.

Os cães e gatos praticamente não transpiram, além de andarem sempre com um grosso casaquinho de pele, né?! Eles não têm glândulas sudoríparas na pele, apenas algumas nos coxins (solas das patas), reduzindo sua capacidade de perder o calor para o ambiente, e regular a temperatura do corpinho. Os peludinhos quando respiram rapidinho (ofegantes), estão trocando calor com o ambiente pela boca e pelo focinho, pela liberação de vapor de água.

Alguns doguinhos merecem cuidados extras

Cães com obesidade, obstrução das vias aéreas superiores, doenças cardíacas. Também aqueles com pelagem escura, que absorvem mais o calor e sofrem mais no sol.

Sem esquecer dos braquicefálicos, portadores de dificuldades respiratórias visíveis: pug, bulldog, shih tzu, pequinês, boxer, entre outros, são mais susceptíveis a hipertermia por intermação.

 

Como perceber a hipertermia no seu peludo? 

Fique sempre muito atento às atitudes do seu pet, pois alguns sinais clínicos indicam a hipertermia.

Em estágio inicial:

  • vermelhidão nas mucosas (por aumento de quantidade de sangue no tecido),
  • aumento da frequência cardíaca,
  • respiração ofegante,
  • desidratação,
  • vômitos,
  • diarreias,
  • salivação abundante,
  • agitação.

Em estágio já avançado:

  • mucosas pálidas ou amareladas,
  • urina com coloração escura,
  • arritmia cardíaca,
  • pulso fraco,
  • distúrbios mentais,
  • alteração da consciência,
  • convulsões,
  • incoordenação motora,
  • tremores musculares,
  • fraqueza,
  • diarreia (podendo conter sangue),
  • vômitos,
  • parada respiratória.

Para ajudar você, tutor responsável, a zelar pelo seu pet nesses dias mais tórridos, a Goldenlicia traz aqui um checklist dos principais cuidados que você deve se atentar:

  • Sempre deixe muitas vasilhas espalhadas pela casa com água fresca disponível. Isso é elementar, não é mesmo?!
  • Nunca deixe a casinha ou a cama do seu pet em lugares que o sol bate diretamente. Garanto que seu AUmigo não é muito fã de sauna!
  • Evite passear com o animal nas horas mais quentes do dia, mesmo que seja para uma rápida caminhada. O horário ideal é até 9h ou após as 17h. E lembre de verificar a temperatura do chão, pois o calor residual ainda pode ser demais para as patinhas do dog. Você sai pra dar um rolê descalço no asfalto na hora do almoço? Não né?!

  • Se o seu AUmigo tem pelo curto, pelagem branca ou mucosas claras, use sempre protetor solar específico para pets (ou para crianças ou peles sensíveis). Aplique nos locais do corpo com menos pelagem e mais expostos ao sol, como orelhas, focinho e ao redor dos olhos. Isso mesmo: cara de palhaço, pinta de palhaço, mas bem protegido do sol!
  • Nesses dias mais quentes, você pode maneirar nos exercícios. Não seja aquele personal trainer insensível com seu pet 😉
  • Nunca deixe seu amigo em local completamente fechado, e se o ambiente estiver muito quente deixe um ventilador ou um ar-condicionado ligado. Ninguém gosta de ambiente fechado, certo?!

  • Em hipótese alguma deixe seu pet fechado dentro de um veículo, mesmo que esteja à sombra, ou que seja por alguns minutos. Isso não se faz com ninguém, muito menos com quem não sabe abrir a porta e sair correndo!
  • Mantenha o corte de cabelo em dia (ou muito bem escovado quando a raça não é do time da tosa). Nada como manter a praticidade no look para curtir o verão!
  • Prefira sempre atividades que envolvem água (lagos, rios, praias, piscinas, represas e até mangueira no quintal), mas cuide com choque térmico e com afogamento – nesses casos um colete salva-vidas vai ficar um charme e garantir a segurança do peludo!

 

 

 

 

Be a crazy cool human for your crazy cool dog. And enjoy de Summer!

 

Autora: Maria Paula Mansur Mäder | Gang Team Conteúdo & Notícias – Goldenlícia

________

Quer ver outros assuntos em nosso blog? Estamos super abertos a receber sugestões: @goldenliciabr

Siga-nos nas redes sociais e acompanhe as próximas Gang News!

* Os textos são originais da Redação Goldenlícia, a reprodução é permitida somente se citada a fonte.